quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Consumo Consciente - Energia Elétrica

Consumo Consciente
Sustentabilidade Energética em sua Vida

Continuando com esse assunto extremamente polêmico, irei começar hoje, com umas dicas sobre Consumo Consciente, mais especificamente com o assunto Energia Elétrica. Ou seja, irei falar sobre tudo aquilo que precisamos ligar na tomada para que funcione! Vocês podem estar se perguntando, mas onde está toda a discussão do consumo, bens materiais, consumo de matéria prima, etc.? Pois bem, esse é exatamente o meu ponto, deixarei estes bens PALPÁVEIS de lado, e vou entrar em um mundo invisível a princípio, e que a primeira vista, não nos parece um bem de consumo. Mas é e maior do que possam imaginar!



Você, hoje, viveria sem energia elétrica???

Difícil, não é mesmo? E toda essa energia, você, de alguma forma PAGA por ela. Seja na sua conta de luz em casa ou pagando a taxa de iluminação pública, você está consumindo energia elétrica. As dicas que irei postar aqui é pra que você possa minimizar seu impacto ambiental, melhorando o consumo de energia elétrica. Hoje serão 15 dicas!

A grande maioria das dicas que irei postar aqui foram retiradas de uma cartilha da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Estado do Paraná, outras de blogs pela internet.

Consumo Consciente de Energia Elétrica:

1- Pensando em sua casa, faça um auditoria energética em sua rede elétrica, com isso você poderá saber exatamente como está seu consumo e o que pode ser melhorado!
     Por experiência própria, pode sair mais barato contratar um profissional pra te ajudar nessa auditoria, do que continuar gastando de forma errada!
2 - No trabalho ou em casa, acostume-se a apagar as luzes que não estão sendo utilizadas.
            Se ninguém está utilizando o ambiente, não tem porque deixar as luzes acesas.
3 - Utilize lâmpadas de baixo consumo de energia. As lâmpadas frias consomem quase 1/3 a menos de energia do que as incandescentes, e tem a grande vantagem de durar até 10x mais tempo!
         As lâmpadas fluorescentes (frias) são excelentes para ambientes como cozinhas, banheiros, lavanderias, áreas externas e churrasqueiras. Embora, na minha opinião, elas podem ser usadas em qualquer lugar!
4 - Use menos água quente. Aquecer água consome muita energia!
5 - Tome banho com água morna, e no verão, com água fria. Além de ser mais consciente é mais saudável para o corpo.
6 - Tome banho de chuveiro e, de preferência, rápidos. Um banho de banheira consome até 4x mais energia e água do que um banho normal!
           Isso sem falar naqueles divertidos e intermináveis banhos de mangueira! Eles podem ser divertidíssimos, mas são um desperdício só!
7 - Compre um ventilador. Na grande maioria das vezes ele é suficiente para refrescar o ambiente, e gasta absurdamente menos que um ar condicionado.
          Lógico que não posso ser extremista aqui, quem mora em uma cidade muito quente um ventilador não da conta, e um ar é quase necessário. Mas temos que entrar em um acordo, não é sempre que a situação está insuportável! Pra esses dias, um ventilador funciona bem!
8 - Porém, se você for utilizar um ar condicionado, sempre verifique se ele esta bem regulado e troque seus filtros com frequência, assim você não estará gastando mais energia do que o necessário.
           Quando não tem ninguém no ambiente, não faz sentido algum ter um ar condicionado ligado. Isso é válido para outros ambientes também, como a sua casa.

9 - Caso utilize ar condicionado em seu trabalho, e seu uso for imprescindível, desligue-o na hora do almoço e uma hora antes do final do expediente.
           Quando não tem ninguém no ambiente, não faz sentido algum ter um ar condicionado ligado. Isso é válido para outros ambientes também, como a sua casa.

10- Na hora de comprar um eletrodoméstico, escolha os mais eficientes, de baixo consumo energético e que possuem o selo Procel, Conpet (nacionais) ou Energy (internacional) 
11 - Sempre que for possível, construa sua residência com rede 220v, ou faça uma rede para os eletrodomésticos de maior consumo, como secadoras, freezers, geladeiras, etc.,  pois a corrente é bem mais elevada na rede elétrica de 110V, com isso, é necessário fios mais grossos, elevando o custo da construção ou manutenção da sua rede elétrica. Além disso, estes fios esquentam mais e possuem uma resistência maior, ocasionando perda de energia. (fonte: BlogPlus)
12 - Não deixe seus aparelhos eletrônicos em stand by (ligados, mas sem utilização), eles consomem energia sem necessidade.
13 - Desligue ou tire da tomada todos os eletrodomésticos que não estiverem sendo utilizados.
            Não deixe batedeiras, liquidificadores, grills, fornos elétricos e outros aparelhos ligados a rede elétrica quando não estão sendo utilizados, o simples fato da luz do painel estar acesa já é desperdício de energia.
14 - Deixe seu celular carregar somente o necessário, não deixe ele ligado carregando a noite toda. Lembre-se de tirar o carregador da tomada quando terminar de carregar, ele também gera energia mesmo sem seu celular conectado.
15 - Economize energia colocando um agasalho ao invés de ligar um aquecedor. E, se for ligar um aquecedor, ligue em uma rede de 220v. Ligá-lo em uma rede 110v irá superaquecer os fios com maior facilidade e desperdiçar muita energia.

Isso aí pessoal!!!! Vou deixar 2 vídeos com vocês hoje, um vídeo que me emociona muito toda vez que assisto devido a união das pessoas por uma causa nobre: A Hora do Planeta. O segundo vídeo também é sobre a hora do planeta, porém explicando como funciona, prestem atenção!

EU ESTOU DO LADO DA NATUREZA!!!



"Não acuse a natureza, ela faz a parte que lhe cabia. Agora, faça a sua."
( John Milton )
Muita Paz!
Wagner Trezub

Adicione seu e-mail:

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Consumo Consciente

Consumo Consciente

Este é um dos assuntos sobre meio ambiente de maior destaque dos últimos anos. Sempre quando tratamos de um assunto como "feche a torneira para escovar os dentes", "faça revisões no seu carro periodicamente" ou "desligue a luz quando não estiver no ambiente", falamos diretamente de consumo e de consciência. Que o planeta é consumista todos já sabemos, mas, a grande questão aqui é:

Podemos ser consumistas, mas, ao mesmo tempo, ser ecologicamente corretos, ou, transformando em uma linguagem mais "ambiental", sermos sustentáveis???

A resposta é um redondo "SIM!!!"

Quero deixar bem claro que não defendo o consumismo e nem estou fazendo qualquer tipo de apologia ao consumismo, a minha grande intenção aqui é orientar as pessoas para que elas percebam como é FÁCIL e SIMPLES ser um consumidor consciente.

Mas, antes de colocar as dicas, vou esclarecer por que escolhi este tema de hoje:

O consumo desenfreado que vivemos nas últimas décadas é sim o responsável por deixar o planeta no nível critico em que ele se encontra hoje. "Comprar, comprar e comprar..." Esse é o marketing da grande maioria das empresas de hoje em dia. "Gastem! Gastem! Consumam! Consumam MAIS e MAIS!!" Não irei aqui julgar quem é o culpado, consumidor ou produtor, mas irei, ao invés disso, dar dicas ao consumidor (nós), para que possamos por conta própria, fazer a sua nossa parte, e, com isso, fazer com que o produtor diminua seu impacto por NOSSA CONTA! Ou seja, podemos promover uma MUDANÇA NO COMPORTAMENTO DE CONSUMO.

Já que eles não fazem a parte deles, que nós possamos mostrar que FAZENDO UMA MOBILIZAÇÃO DO COLETIVO,  podemos mudar essa história.

Irei começar com os famosos "3R´s" da educação ambiental:



Esses são os princípios básicos do consumo sustentável. Seguindo a risca esses 3 princípios simples você, certamente, atingira o objetivo de ser sustentável.

Reduza o consumo desnecessário e irresponsável, pois quanto mais consumo, maior será a necessidade de se produzir, e, por consequência, maior será o uso de recursos naturais. Pense muito bem antes de comprar por comprar!
Muito luxo gera muito lixo!

Recicle tudo que puder!!! Tudo que for reciclável, separe! E, de tudo que separar, veja o que pode Reutilizar, como sacolas de mercado, garrafas do tipo pet, vidros de conservas e muitos outros materiais. Confira em meu último post da série reciclagem (clique) o vídeo em que a Dona Neide cria ARTE com produtos reutilizados! Faça você também! Invente!

Em meus próximos posts irei colocar uma série de dicas sobre consumo sustentável, dividindo em várias áreas, como energia, água e meios de transporte!

Agora vou deixar vocês com uma música do Jack Johnson, chamada The 3 R´s, que fala exatamente do que eu disse a vocês! Pena a música ser em inglês! Depois que assistirem ao vídeo, clique aqui para ver a tradução da música. Aproveitem!





"Cada dia a natureza produz o suficiente para nossa carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome."
Mahatma Gandhi

Muita Paz!
Wagner Trezub

Adicione seu e-mail:

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Série RECICLAGEM / Parte VI

Parte VI - O Lixo e suas Partes

Itens de hoje: Madeira e Resíduos dos Serviços de Saúde

Caso você tenha perdido as outras partes da série acesse clicando aqui 

Os itens de hoje são bem diferentes entre si em sua forma de separação. A forma de descarte da madeira sempre foi algo natural pra mim, afinal, aquelas sobras de madeira, móveis velhos, etc. mesmo quando jogados em um terreno vazio perto de casa, não demoravam muito pra sumir. Ilusão minha achar que eles desapareciam, que apodreciam ou algo do gênero. O que acontecia era que alguém pegava esses móveis pra REutilizar! Queira ou não, eu estava dando um destino correto pra eles, mesmo não sabendo. Agora, onde jogar restos de remédios sempre foi um grande mistério. Até ter uma consciência adulta, eu definitivamente não me importava com isso, afinal, meus pais "deveriam saber onde descartar, certo?". Mesmo tendo pai médico, que é o meu caso, a conscientização sobre o que realmente se fazer com o lixo é muito recente, ainda mais com lixo específicos, ou seja, o fim dado aos remédios era o lixo comum. Então, vou agora comentar sobre como descartar madeiras e onde jogar o lixo dos resíduos da saúde gerados na sua própria casa.

 Madeira
Chega até ser engraçado pensar que um produto orgânico como a madeira deva ter um processo seletivo pra descarte. No entanto, o descarte da madeira serve para alguns fins. O primeiro dele e motivo de se recolher a madeira é o tema da minha série, reciclar. Pegar pedaços de madeira, ripas, tábuas, etc., e transformá-las em outros matériais, como compensados e outros aglutinados de madeira moída. É a transformação de móveis em móveis! Diria que esta transformação é o princípio básico da reciclagem.

“ Transformar coisas velhas ou já utilizadas, com técnicas aperfeiçoadas para redução de custos, em coisas novas com grande possibilidade de aproveitamento!”

Outra explicação de por que fazer essa separação é evitar que as pessoas poluam visualmente as cidades, jogando moveis antigos ou quebrados em terrenos vazios, nas ruas ou, o pior de todos, em rios e lagos. E a possibilidade de reaproveitamento destes materiais é significativo para não darmos o devido valor ao jogá-los em qualquer lugar. Devemos prestar atenção e conscientizar principalmente as pessoas mais pobres e sem instrução, pois, infelizmente, elas já usam, em seu dia a dia, materiais de 2ª, 3ª, 4ª mão, que, certamente irão ser descartados quando não tiver mais possibilidade nenhuma de uso. E serão descartados em locais que pra eles é conveniente, perto de suas casas, na rua ou eu rios.

A grande pergunta que fica é: “Na minha cidade não existe um local pré-estabelecido pra descarte de madeira, então, onde jogar??” Minha resposta vai ser sempre parecida para todos os materiais “estranhos” da reciclagem: Vocês deverão se informar com a prefeitura de sua cidade para saber qual seria o destino que eles estão dando as madeiras velhas, ou procurar uma fabrica de compensados de madeira, lá, se eles não aceitarem seu móvel antigo, eles podem dizer onde levá-lo!

Resíduos dos Serviços de Saúde
Estes resíduos têm grande importância e devemos ter muito cuidado na hora de descartá-los. A preocupação aqui é a contaminação do ambiente e, uma possível contaminação humana como conseqüência. Ao haver um descarte inadequado de remédios, estes vão parar em rios, aterros, numa floresta, enfim, onde quer q ele seja depositado, com isso, seus componentes químicos serão liberados para a natureza, gerando um dos tipos de poluição mais perigosos ao ser humano, a poluição química. Outro risco é com relação ao prazo de validade, pois muitos remédios em casa são descartados por ter passado da validade. Esse descarte, ocorrendo num lixo comum, faz com que o remédio se dirija, normalmente, há um lixão, onde, normalmente, é uma área própria para o descarte de lixo... DOMÉSTICO! O que quero dizer é que este remédio irá contaminar o ambiente! E, como todos sabem, pessoas pobres costumam caminhar por lá atrás de comida e restos de alimentos (o que já é uma grande pena, me deixa extremamente triste esta situação), e caminhando por um local onde existe uma contaminação por químicos, é bem provável que estas pessoas se contaminem e desenvolvam doenças, piorando ainda mais suas situações...

Outro material que costumamos jogar no lixo comum é o descarte de material que usamos em curativos, gaze, faixas, “band-aids”, etc., utilizados em ferimentos pequenos, na nossa própria casa, feitos por nós mesmos, ou aqueles que saímos do hospital e podem ser retirados em casa. Esse material é considerado “resíduo biológico humano” e é infectante, ou seja, é de grande perigo, principalmente se envolver sangue. Devemos ter grande cuidado com ele!

Mais uma vez, a forma ideal de descarte depende da prefeitura da sua cidade, ligue para a prefeitura e pergunte como eles fazem com estes materiais. No caso de uma resposta negativa da prefeitura, deles não terem um esquema pra recolhimento destes remédios, procurem hospitais da região, eles, por lei, precisam separar o lixo hospitalar, contaminante, e sem dúvida alguma, podem receber alguns remédios para descarte!

Então, não joguem resto de xarope na pia, não limpem o frasco de medicamentos, não descarte no lixo comum uma pílula que se partiu, ou qualquer item que seja relacionado a remédios. Guarde em um local seguro, e quando tiver um tempinho, de o devido fim a eles!

É isso aí pessoal! Depois de um tempinho sem postar, voltei pra terminar minha série! Lembrem-se de mandar suas perguntas e suas contribuições! Estou sempre disposto a compartilhar conhecimento com meus leitores!

Então chegamos ao fim dos itens pré-definidos para reciclagem, a partir de agora, irei comentar sobre alguns itens que passam despercebido em nosso dia a dia, e que não fazemos idéia de onde descartá-los! Fiquem ligados! 

Pra encerrar, vou deixar um videozinho pra vocês verem como é bacana se reciclar em sua própria casa usando garrafas pet! Notem o seguinte, olhem a quantidade de coisas interessantes onde ela faz com as garrafas! Brinquedos, decorações, cerquinhas pra horta, captador de água... Além de ser uma excelente terapia!!!! Eu, particularmente, recomendo! O meu trabalho de conclusão do curso de biologia foi um sistema de plantio usando somente material reciclado!!! Vale a pena!!




"Ambiente limpo não é o que mais se limpa e sim o que menos se suja."

Muita Paz!
Wagner Trezub


Adicione seu e-mail:

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Série RECICLAGEM / Parte V

Parte V - O Lixo e suas Partes


Itens de hoje: Radioativos e Perigosos

 Nesta última parte, irei comentar sobre os itens que não possuem lixeiras espalhadas pelas cidades, pois estes 4 últimos tipos de lixo são quase exclusivos de empresas. Com isso, nós que não mexemos com materiais radioativos ou substâncias perigosas, não precisamos nos preocupar tanto quanto nos preocuparíamos no caso de um papel ou um metal. Mas se você for dono de alguma empresa que mexa com alguma substância desses lixos, tome muito cuidado! Já o caso da Madeira é um pouco diferente, pois, naturalmente, já fazemos a sua reciclagem. 

Caso você tenha perdido as outras partes da série acesse clicando aqui 

Hoje tratarei dos resíduos RADIOATIVOS e dos PERIGOSOS!

Resíduos Radioativos
Com relação a estes produtos, seu uso para fins domésticos é quase nulo. Não tenho conhecimento de algum material doméstico que seja radioativo. No entanto, farei um breve relato sobre os resíduos radioativos.

Considerando o tempo de degradação de matérias como papel, metais e plásticos, os resíduos radioativos levam cerca de 250.000 anos pra se decompor naturalmente no ambiente (isso depende muito do tempo de meia-vida do elemento químico ao qual estamos tratanto). No entanto, o grande problema é que ele é RADIOATIVO, ou seja, podem causar problemas durante toda sua existência, causando, na pior das hipóteses, mutações genéticas em plantas e animais. Ou seja, EXTREMAMENTE PERIGOSOS!

Um relato interessante sobre o descarte inadequado de materiais radioativos por empresas foi o ocorrido no Brasil em 1987, quando um aparelho utilizado em radioterapias foi abandonado por um hospital em Goiânia. Por estar em um local de fácil acesso, o aparelho foi desmontado por pessoas comuns, e nisso foi encontrado um pó verde brilhante em seu interior. Este pó percorreu a cidade inteira, e como ninguém sabia do seu real perigo, foi manuseado até por crianças! Não demorou muito para que os problemas começassem a aparecer: náuseas, seguidas de tonturas, com vômitos e diarréias. No total, cerca de 112mil pessoas sofreram o efeito do césio-137. Conclusão: Pela imprudência no descarte de seu lixo, um hospital contaminou milhares de pessoas!

Resíduos Perigosos
O lixo considerado aqui são as substâncias químicas nocivas ao homem e ao ambiente. Um local que produz resíduos perigosos, como exemplo, é um consultório odontológico, onde se trabalha com produtos químicos, e estes químicos têm que ter um fim diferente do lixo comum.

No entanto, em nossas casas temos alguns vilões deste lixo e que podem causar grande perigo ao meio ambiente: Pilhas e baterias. Então se você possui pilhas ou baterias (celular, carrinhos, relógios, etc.) você deve procurar um posto de coleta deste material. Estes postos de coleta localizam-se em locais com grande concentração de pessoas (shoppings, postos de gasolina, mercados). Estes postos de coleta, normalmente, são em forma de uma lixeira “diferente”, e não a lixeira laranja para o lixo perigoso. Aqui em Curitiba, existem alguns pontos de coleta que posso indicar: Shopping Müller (ao lado dos guichês de estacionamento), nos supermercados da rede WallMart (Sam´s Club, Mercadorama, BIG e WallMart) e nos pontos de coleta da prefeitura nos terminais de ônibus.

SE VOCÊ FOR DE OUTRA CIDADE E SOUBER ONDE DESCARTAR PILHAS E BATERIAS, POR FAVOR, DEIXE SUA CONTRIBUIÇÃO!

O que eu poderia alertar aqui é sobre possíveis produtos de limpeza que possam vim a ser corrosivos ou que possam machucar pessoas ao contato imediato com a pele. Estes produtos, se descartados junto com outros materiais, podem, além de inviabilizar outros matérias, machucar as pessoas da coleta.

No próximo post falarei dos dois últimos itens, que são Madeira e Hospitalar!

Deixem seus comentários abaixo! Não se esqueçam de responder as enquetes do fim do post e do inicio do site na direita e de se inscrever em minha NewsLetter para receber nossas atualizações!!


Sua bondade para com a Natureza reflete em TODA a humanidade!

Muita Paz
Wagner Trezub

Adicione seu e-mail:

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Série RECICLAGEM / Parte IV


Parte IV - O Lixo e suas Partes

Itens de hoje: Orgânicos e Não Recicláveis 

Caso você tenha perdido as outras partes da série acesse clicando aqui 

Nesse post irei tratar sobre um item bem simples, mas que exige muito cuidado, que são os resíduos organicos, e outro item que pode ser um vilão se for usado de forma errada, que são os residuos Não-Recicláveis. Digo vilão porque muito do que é jogado nele pode ser reciclado de alguma forma. Eu costumo brincar que, quanto mais vazio esse lixo estiver, melhor esta sendo a seleção do lixo! Os resíduos orgânicos, por mais que sejam facilmente degradados naturalmente, em grande quantidade e descartados em local e forma incorreta, podem gerar um problema ambiental sem proporções! Os lixões clandestinos são os exemplos desse crime!

Resíduos Orgânicos
É todo lixo proveniente de restos de comida, como carnes, bolos, frutas, verduras, doces, etc.. Aqui não tem mistério, comeu, sobrou um pouquinho no prato e precisa raspar pra lavar, joga no lixo orgânico, comeu uma fruta e sobraram às sementes, jogue no lixo orgânico.

Muitas pessoas reutilizam o lixo orgânico para fazer adubo para suas hortas caseiras, processo conhecido como compostagem, o que é uma forma natural de reciclagem. Sou favorável a essa prática, mas, como biólogo e futuro botânico, recomendo que dêem uma pesquisada antes em como fazer adubo com matéria orgânica em decomposição, pois se for utilizado de maneira inadequada, pode atrair , durante a decomposição, agentes patogênicos as plantas ou até mesmo para as pessoas que tem da horta um hobby. E é meio mal-cheiroso...

Temos que lembrar aqui um fato extremamente importante, o lixo orgânico é o grande poluidor do ambiente. É ele que, descartado de forma errada irá poluir mananciais de água, rios, solos, etc.. É o processo natural de decomposição que cria isso, o chamado chorume, que é um liquida de cor escura que, se não tratado de forma adequada, irá infiltrar onde conseguir, poluindo tudo por onde passar. Também desse processo há geração de gás metano, um gás muito inflamável, com isso tornando-se perigoso.

Resíduos Não Recicláveis
 Quero começar fazendo uma ressalva aqui:

NÃO É TODO LIXO QUE FOI DADO COMO NÃO RECICLAVEL NESTE SITE QUE VAI SER DESCARTADO AQUI! 

O lixo não reciclável pode conter substâncias nocivas ao meio ambiente e a saúde, ou seja, você irá jogar aqui tudo aquilo que você NÃO CONSEGUIU colocar em nenhuma outra lixeira ou que não seja de descarte direto com a prefeitura, como no caso dos e-lixos (abordarei nos próximos posts).O que irá nesta lixeira vai ser o papel higiênico usado, guardanapos, objetos queimados, enferrujados, etc..

Vou deixar aqui meu e-mail para que vocês entrem em contato e me perguntem sobre onde descartar algum material diferente que vocês tenham. Podem enviar quantos e-mails quiserem! vejaavida@gmail.com

Esse post de hoje vou deixar meio que em aberto, sempre que eu achar alguma novidade eu vou alterá-lo, adicionando informações sempre que possível!

Próximo post será sobre os lixos incomuns, as outras cores de lixeiras que nunca sabemos pra que servem e nem onde encontrá-las!!

Dica cultural: Esse robozinho aí do lado é um carinha que tenta limpar a Terra de toda a sujeira que os humanos fizeram, tanta sujeira que foram obrigados a abandonar o planeta e viver em espaçonaves, confinados. Ficção ciêntífica? Não acho... Pra mim, um futuro não muito distante se não mudarmos logo!  Assistam Wall-e, um excelente desenho!!

Deixem seus comentários abaixo! Não se esqueçam de responder as enquetes do fim do post e do inicio do site na direita!!

“É triste pensar que a natureza fala e que o gênero
humano não a ouve.”

Muita Paz
Wagner Trezub

Adicione seu e-mail:

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Fernando de Noronha – O Havaí Brasileiro


 Clique para ampliar

Vamos quebrar um pouco o gelo e falar sobre mais uma Maravilha Natural. E o melhor de tudo, é aqui no Brasil!

Fernando de Noronha, ao contrário do que todos pensam, não é somente uma ilha, é um arquipélago vulcânico isolado no Atlântico, sendo a ilha principal a parte mais visível de uma cadeia de montanhas, num total de 21 ilhas, ilhotas e rochas vulcânicas, rodeadas por águas cristalinas, o que torna este lugar incrível para mergulhos.  A ilha principal está situada a aproximadamente 345 km do cabo de São Roque no estado do Rio Grande do Norte e 545 km de Recife, em Pernambuco. Possui uma área de 18,4 km², onde a maior extensão de terra é de cerca de 10 km, a largura máxima é de 3,5 km possuindo cerca de 60 km de costa.

 Clique para ampliar
Fernando de Noronha é um local magnífico, de uma beleza natural impressionante, tanto fora quanto dentro das suas águas perfeitamente transparentes. Ela é tão bonita quanto qualquer lugar do Caribe. Alguns chegam até dizer que é ainda mais bonita!

  Clique para ampliar

O que se pode fazer em Noronha:

Existem diversas atividades disponíveis aos turistas em Noronha, e o melhor de tudo é que a grande maioria delas envolve estar em contato com a Natureza – trilhas, surf, mergulho, passeios de barco e muitas outras coisas lindas!

Em Noronha, é tudo rigidamente controlado, até o número de pessoas que podem entrar na ilha por dia é controlado, 600 pessoas. Isso acontece para que este paraíso não acabe sendo destruído pelo turismo. O IBAMA tem controle sobre as pessoas que lá estão e sobre o que elas estão fazendo.

As atividades mais procuradas em Noronha são o surf e o mergulho.

Surf
Considerada o Havaí Brasileiro, Noronha, nos meses de janeiro e fevereiro, torna-se o local onde as melhores ondas tubulares se formam, sendo tanto um espetáculo para quem surfa, quanto para quem as observa.
Os melhores locais para se surfar na ilha são as praias de Cacimba do Padre, Boldró, Conceição, Cachorro, Biboca e praia do Meio. Confiram algumas fotos:

 Clique para ampliá-las
Mergulho
Aqui é mais a minha área. Por ter águas transparentes, a visibilidade é impressionante. A vida marinha neste lugar também é algo de deixar qualquer um maravilhado. Mergulhando aqui é provável que você encontre animais de todos os tipos, desde pequeninos camarões até gigantes jamantas,  ou até nade junto de golfinhos! Não se esqueçam de olhar os corais! São lindos! Confiram algumas fotos:

  Clique para ampliá-las

Para quem pretende mergulhar por lá, de março a maio é a PIOR época do ano, pois costuma chover de mais por lá!
 
INFORMAÇÃO:
Pessoal, sempre que vocês forem para um local cercado pela natureza, e fizerem o chamado “Turismo Ecológico”, lembrem-se de que toda ação de vocês com a natureza gera um impacto ambiental. Tome muito cuidado com suas atitudes para que estes ambientes maravilhosos CONTINUEM SENDO MARAVILHOSOS para as próximas gerações!

É isso aí pessoal!! E nunca se esqueçam, quando forem para esses lugares, ME CONVIDEM!!!!

RESPEITEM SEMPRE A NATUREZA! 


Muita Paz
Wagner Trezub

Adicione seu e-mail:

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Série RECICLAGEM / Parte III


PARTE III - O LIXO E SUAS PARTES II

ITENS DE HOJE: METAL E VIDRO

Não viu as outras partes ainda? clique aqui e confira!


Dando sequência a série RECICLAGEM, hoje irei falar sobre Metais e Vidros. São os dois itens que faltam pra completar o lixo "tradicional", aquele que mais produzimos em nossas residências. Sobre Metais e Vidros existem algumas particularidades irei comentar a seguir, mas uma delas, e que é sempre bom frisar, é sobre o perigo de se manusear objetos cortantes. Não falo nem em manuseá-los na sua casa, mas sim, o perigo de um lixeiro passar para coletar o seu lixo e se cortar em um caco de vidro ou em uma lata amassada. Abordarei a forma certa de descarte no decorrer do tópico.

METAL

Com relação aos metais, temos que tomar cuidado com os objetos cortantes e perfurantes, como pregos, grampos e latas abertas. O grande problema com estes materiais é o risco de machucar o pessoal da reciclagem. Já os lixeiros podem se machucar ao coletar um material que não foi devidamente descartado. Metais enferrujados também não podem ser reciclados.

PODEM SER RECICLADOS
NÃO PODEM SER RECICLADOS
• folha-de-flandres
• tampinha de garrafa
• latas de óleo, leite em pó e conservas
• latas de refrigerante, cerveja e suco
• cabides
• fios de cobre e aparas de cobre
• ferro
• alumínio
• embalagens metálicas de congelados
• clips*
• grampos*
• esponjas de aço
• tachinhas/percevejos*
• pregos*
• canos de metal
*Estes itens podem ser reciclados, porém, normalmente, eles já foram usados e estão enferrujados, e por motivo de facilidade no momento do descarte, a grande maioria aconselha o descarte TOTAL destes itens no lixo não reciclável. Mas, como a idéia aqui é ser sustentável, aqueles pregos que entortaram e não foram usados, ou tachinhas que quebraram podem sim fazer parte da raciclagem de metais! 

Uma pergunta pode ter surgido aí: "então o que fazer com as latas abertas e perigosas, ou com as pontiagudas tachinhas?" Estes itens exigem um pouquinho de mão de obra, mas nada que não possamos fazer. No caso de objetos pontiagudos, coloque dentro de alguma lata vazia de tinta, por exemplo, que tenha uma tampa, pra manter os pregos seguros. Digo lata de tinta por também se tratar de METAL, facilitando o processo no final, mas se você não tiver, uma garrafa PET com tampa, uma caixinha de leite, tudo é válido.  PORÉM, CERTIFÍQUESSE DE QUE O POTE/GARRAFA ESTEJA SECA!

A idéia para os metais cortantes é basicamente a mesma, se você conseguir colocar dentro de outro pote, ótimo, se não conseguir, é preferível que você guarde em um local seguro para quando você conseguir um tempinho, levar em um ponto de recolhimento da prefeitura de sua cidade. Abordarei esse tema em outro post.

Vou alongar um pouquinho esta discussão aqui por causa da "ferrugem". Pessoal, qualquer metal enferrujado perde a chance de ser reciclado, então tomem cuidado quando estiverem separando o lixo na sua casa. Qualquer coisa que vocês colocarem molhada dentro da sacolinha junto com um metal irá causar ferrugem. O que aconselho aqui é fazer uma sacolinha diferente pra quando tiver metais no seu lixo. Isso evitaria qualquer perda pelo caminho!

VIDROS

 Depois de ter passado pelos outros, o descarte de vidro não tem mistério algum. No entanto, aqui cabe um conselho em vermelho, pra chamar bem a atenção de todos: Como é de conhecimento de todos, o vidro é um material HIPER CORTANTE até nos mínimos caquinhos, por isso exigem um manuseio diferenciado, para não acontecerem acidentes em casa quanto com os lixeiros.

PODEM SER RECICLADOS
NÃO PODEM SER RECICLADOS
• garrafas
• copos
• potes de conservas
• frascos de perfume
• potes de produtos de higiene
• cacos de vidro
• Pyrex
• Cerâmica
• Porcelanas


O descarte destes itens deve ser feito sempre visando à segurança do pessoal que irá manuseá-lo no percurso. Não existe uma regra, então, o que vou dizer aqui são apenas dicas pessoais. Uma forma é embrulhar o item em jornal e empacotá-lo em uma sacola plástica. Sem esquecer que, este item será enviado para o plástico se não for indicado para tal, por isso, coloque o pacotinho direto em uma lixeira VERDE. Outra forma é colocar dentro de outro vidro, como fizemos com os metais cortantes, ou dentro de outras embalagens.

Aqui acaba a parte "caseira" da reciclagem! Papel, Plástico, Metal e Vidro é o MÍNIMO que podemos fazer com relação a reciclagem do lixo. A sequência dos posts desta série serão cada vez mais específicos, com a abordagem dos outros tipos de lixo, como o radioativo e o hospitalar, por exemplo. Então fiquem ligados que, em breve, estarei trazendo novidades
Pessoal, este espaço está aberto pra vocês, então, se alguém tiver alguma dica de como dispensar  algum tipo de material, por favor, coloquem nos comentários abaixo ou me avisem que disponibilizo aqui! A ajuda de vocês será muito bem vinda!

Não se esqueçam de votar em minhas enquetes!

A Natureza AGRADECE o seu esforço!

Muita paz!
Wagner Trezub
Adicione seu e-mail: